Hoje publicamos um acontecimento ocorrido no ano passado. Uma solução de alta segurança impediu o acesso à tesouraria da agência.

Em 2013 uma agência bancária foi vítima de ação criminosa. O alvo foi o Banco do Brasil, em uma cidade do interior do Ceará, onde um grupo com cerca de doze homens, armados com fuzis, escopetas, pistolas e carabinas, além de explosivos, invadiu a agência, fez diversos reféns e usou dinamite para destruir a agência. No entanto, mesmo após a total destruição do local, os criminosos não obtiveram sucesso ao tentar explodir e roubar os cofres de alta segurança da tesouraria da agência, desenvolvidos pela VAULT, especializada em Blindagem Arquitetônica e Sistemas Integrados de Segurança.

Diante do alto grau de segurança dos cofres, os bandidos acabaram indo embora sem levar o dinheiro desses cofres.

No ano passado, a VAULT foi contratada pelo Banco do Brasil para a implementação de 578 cofres de alta resistência padrão tesouraria. São cofres dotados de proteção contra ataques de ferramentas térmicas e mecânicas, com sistemas paralelos de trancamento mecânico e eletrônico, além de travamento automático para casos de tentativa de arrombamento (Re-Locker). Em todas as faces, o cofre possui blindagem química, que protege contra o uso de ferramentas de alta temperatura.

“A característica construtiva do cofre blindado resulta em um produto mais robusto e mais resistente se comparado a cofres instalados em caixas eletrônicos ou ATM (do inglês Automatic Teller Machine) que vem sendo violado com frequência ultimamente. A aplicação do cofre blindado com fechaduras eletrônicas de retardo resulta em um maior controle de acesso na sua abertura, dificultando ações de criminosos e mantendo a integridade dos bens protegidos”, confirma Gustavo Rizzo, diretor da VAULT.

Em 2009, a VAULT passou a atender instituições financeiras e entrou em editais públicos de cofres de alta resistência padrão tesouraria principalmente para agências bancárias. Além deste, a VAULT já realizou projetos de segurança para Banco Safra, Itaú Unibanco, Santander, entre outros. São projetos que incluem blindagem de guaritas, incluindo eclusas, intercomunicadores, caixilhos e vidros blindados, passa-delivery, passa-volumes, gavetas passa-documentos, blindagem de paredes e portas blindadas e antiarrombamento.

“Geralmente, os assaltos a bancos são praticados por quadrilhas profissionais, que estudam o local e a rotina da agência. Se eles identificam medidas de segurança mais reforçadas, como a blindagem, há grande possibilidade da desistência por parte dos assaltantes, que visam sempre correr o menor risco possível. Neste caso da agência no interior do Ceará, mesmo com tantas ferramentas que pudessem destruir e arrombar os cofres, a tentativa foi em vão, o que confirma a segurança proporcionada pelo nosso projeto de blindagem”, finaliza Rizzo.

Sobre a VAULT

A VAULT é uma empresa especializada em Engenharia para Ambientes Seguros, com atuação em duas divisões de negócios: Blindagem Arquitetônica e Sistemas Integrados de Segurança (Controle de Acesso, CFTV e Alarme). Há quase duas décadas fabricando, distribuindo e implementando soluções integradas de segurança, nossa companhia orienta a convergência dos sistemas de segurança para a plataforma TCP/IP bem como a migração do vídeo analógico para digital com produtos e soluções focados em vigilância e monitoramento remoto.
Fonte: Netseg

Fonte: Ide@line