Fundada no início da década 90, a VAULT é uma empresa especializada em Engenharia para Ambientes Seguros, com atuação em duas divisões de negócios que são Blindagem Arquitetônica e Sistemas Integrados de Segurança (Controle de Acesso, CFTV e Alarme). A VAULT surgiu como um embrião dentro de uma empresa de engenharia voltada para execuções de projetos e estruturas metálicas no segmento de módulos habitáveis para plataformas de petróleo, containers de cargas e vagões ferroviários.

Com o aumento da violência no início dos anos 90, a empresa de engenharia (hoje extinta) decidiu criar uma empresa destinada especialmente à fabricação de portas de segurança em função da crescente demanda por estes produtos. Atualmente, a VAULT desenvolve projetos mais complexos, customizados, com proteções de ambientes inteiros para residências, condomínios, bancos, empresas e representações diplomáticas.

O salto do grupo aconteceu em 2003, quando decidiu apostar na divisão de eletrônicos. A partir daí, a VAULT se destacou por criar sistemas inteligentes de segurança eletrônica completos que podem ser usados em verticais específicas ou integrados para levar aos clientes a solução mais adequada.

A VAULT é baseada em quatro pilares que são a parte eletrônica, para detectar e alertar; as barreiras físicas, que servem para dificultar o acesso; as infraestruturas de comunicação e os Recursos Humanos. No que se refere à parte mecânica, a VAULT faz desde o projeto e a fabricação até a instalação, estabelecendo um contato direto com o projeto. No segmento eletrônico, o trabalho é feito por meio de canais como distribuidoras, integradores de valor agregado, instaladores e a homologação no cliente final.

A VAULT possui quatro unidades de negócio: Projetos Especiais, Blindagem Arquitetônica, Sistemas Eletrônicos e Cofres. Como exemplo de Projetos Especiais, há as guaritas que fazem monitoramento de segurança em grandes eventos, como Carnaval e Réveillon na Avenida Paulista. Nesse caso, a VAULT desenvolve o projeto, fabrica o equipamento e implanta juntamente com seus integradores e a Polícia Militar.

Na parte de sistemas eletrônicos, a VAULT cria uma plataforma para segurança eletrônica começando por controle de acesso e a plataforma integrada de gerenciamento de segurança eletrônica, o SCAIIP. Nela está integrada sistema de CFTV, alarmes, Biometria, BMS (Buillding Management System). A plataforma é composta por hardware e software, que permite integrar outras plataformas de parceiros comerciais como a NUUO, Digifort e Milestone. O mesmo acontece com outros segmentos de segurança eletrônica, como catracas e alarmes.

O controle de acesso é o coração de um sistema de segurança. A câmera pode detectar uma ameaça, assim como um alarme, mas é o sistema de acesso que impede ou não alguém de entrar numa área restrita. A interface entre o sistema de acesso e o usuário final é muito grande. Os outros sistemas são secundários, mas não menos importantes. Para se ter uma pronta resposta de ocorrências, o sistema precisa ser integrado para que se dispare todos os outros processos.

O Brasil é um país continental. E isso se reflete também na questão dos projetos de segurança eletrônica nos vários estados brasileiros. No Rio de Janeiro, por exemplo, os projetos da VAULT são, em boa parte, destinados a proteger os cidadãos de balas perdidas. Em São Paulo existe a questão dos arrastões em condomínios de luxo. Em cada uma delas, as soluções são diferentes, mas possuem a mesma finalidade: proteger as pessoas e seu patrimônio.

A principal qualidade do mercado de segurança eletrônica no país é que o brasileiro adora tecnologia e está sempre disposto a testá-las. Isso, para quem é desenvolvedor, é algo muito gratificante e serve de incentivo. É importante que, com o surgimento de novas tecnologias, o
mercado saiba compará-las e dar o devido valor àquilo que é realmente relevante e que vai fazer a diferença num projeto de segurança. No fundo, é uma questão de formação de todos os envolvidos, desde o operador e instalador do sistema até dos fabricantes e integradores no sentido de saber qual a melhor solução.

A VAULT dá total apoio a qualquer iniciativa que tenha o objetivo de valorizar o conhecimento e a educação. Por isso, participamos de roadshows e investimos recursos junto como os parceiros em cursos, dentro do Centro de Treinamento da VAULT. A empresa está sempre aberta para que o integrador traga o cliente final para darmos a ele todo o conhecimento que
ele precisa ter sobre o sistema que está adquirindo.

O Centro de Treinamento da VAULT nasceu junto com a empresa. Isso aconteceu porque o sistema de controle de acesso tem uma complexidade maior do que os outros por causa da interação com o usuário final. O segmento de periféricos e sistemas exige que o técnico tenha
certificação para poder trabalhar. A VAULT oferece a certificação com treinamentos mensais de controle de acesso e de vídeo duas semanas por mês com uma equipe de técnicos. Essa certificação vale por um ano e, depois desse período, ele deve ser atualizado. Além disso, há as certificações avançadas, que são voltadas para um projeto específico para a equipe do integrador.

A VAULT realizou importantes investimentos como a mudança da fábrica que passou de uma área de 850 m² para 1600 m²; a mudança de sede que saiu de um escritório na Vila Olímpia, zona oeste de São Paulo, para ocupar um espaço de 400 m² em um prédio comercial localizado no Morumbi, na zona sul; a aquisição de máquinas modernas como guilhotina e debradeira tipo CNC; maior participação em feiras especializadas como ISC Brasil e Exposec; a inserção no mercado corporativo de cofres blindados padrão tesouraria, atendendo clientes como Banco do Brasil e Correios que, juntos, somam mais de 1000 cofres; e o lançamento dos Bollards, equipamento utilizado para controle de tráfego motorizado e de pedestres em áreas protegidas.

A grande expertise da VAULT conquistada ao longo dos anos garantiu a fidelização de uma série de clientes que envolvem empresas nacionais e multinacionais, construtoras, arquitetos, condomínios residenciais e comerciais, bancos e outras instituições financeiras, casas de câmbio, casas lotéricas, representações diplomáticas, laboratórios, indústrias químicas, hospitais, entre outros.

A VAULT já realizou desde blindagem de portas residenciais até blindagem de fachadas inteiras de prédios localizados em área de risco de bala perdida no Rio de Janeiro, assim como da Fiocruz, White Martins, Petrobrás e Tribunal de Justiça. Também foram desenvolvidos projetos de blindagem de áreas visando proteção de determinado ativo, a exemplo dos CPD’s de empresas como Serasa ou Serpro, com propriedades mecânicas e eletromagnéticas; salas-cofres de bancos e empresas de transporte de valores, cujo local necessita de inteira proteção, do piso até o teto. A VAULT também desenvolveu para o novo Hospital das Clínicas a porta rolha, uma blindagem radiológica (contra feixe de nêutrons) que pesa cerca de 22 toneladas.

A VAULT também está investindo na sua expansão para o mercado internacional. A empresa realizou o projeto de segurança para o Aeroporto Internacional de Punta Cana, na República Dominicana, onde foram implantados os sistemas integrados de Controle de Acesso SCAIIP e a linha de equipamentos e softwares de vídeovigilância NUUO, representada com exclusividade pela VAULT no Brasil.

A VAULT já instalou equipamentos de segurança em seis países: Chile, República Dominicana, Trinidad e Tobago, Estados Unidos, Nigéria e Cingapura, e tem planos de chegar a Europa. Nos próximos três anos, a meta é aumentar o volume de negócios externos em 30%.